Home
Home
Home
Pinturas
Objetos | Esculturas
Home
Objetos | Esculturas
.
.
..
.
Afora seu papel de ornamento, o colar pode significar uma função, uma dignidade, uma recompensa.
De modo geral, o colar simboliza o elo entre aquele ou aquela que o traz e aquele ou aquela que o ofertou.
.
A jóia não é apenas a pedra preciosa em seu estado natural, é a pedra trabalhada e montada, pertencendo tanto ao ourives que a trabalhou, quanto à pessoa que a escolheu.
.
É então que se realiza a aliança da alma, do conhecimento e da energia, e que a jóia termina por simbolizar a pessoa que a usa e a sociedade que a aprecia.
Toda evolução pessoal e coletiva intervém, portanto, a cada época, na interpretação particular das jóias.
.
.
.
O ponto de partida é o fio de cobre, em toda sua luz, cor e maleabilidade. Fio linear. Fio que vai se fechando em círculos num trabalho de tecelagem, de criação, simbolizando as funções necessárias à passagem da vida à ação. Fio presente com sua função: a do agente que liga todos os estados da existência entre si e ao seu princípio. Fio entremeado de pedras.
.
Pedras brutas, símbolo de liberdade, com toda a perfeição de seu estado primordial e pedras lapidadas simbolizando a ação humana que substitui a ação criadora. Fio entremeado de pérolas: símbolos lunares, ligados à água e à mulher e que representa o princípio Yin : é o símbolo essencial da feminilidade criativa.
.
Fio irreverente, com interferências de metal, resina ou vidro, encantadores em sua mistura. Penas de papagaio, elementos do mundo animal, misturados aos elementos do mundo mineral e convivendo pacificamente com elementos sintéticos da nossa realidade urbana.
.
Está formulada a equação na qual os elos da jóia encontram correspondência nos elos da obra, fechando assim o círculo criativo.
 
   
Copyright © Adriana Banfi 2002-2009
.